A Argentina foi selecionada mais uma vez como membro do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, para o período de 2019-2021, junto com outros 17 países.

Com 172 votos, o país conquistou uma vaga junto com Bahamas e Uruguai no grupo da América Latina e Caribe. Essa será a quarta vez que o país integrará o conselho desde que o mesmo foi criado, em 2006.

Em suas passagens anteriores pelo órgão, o Estado sul-americano contribuiu para a introdução de iniciativas relacionadas a genética forense, justiça transicional, direito à verdade, impacto negativo da corrupção e matrimônio infantil, precoce e forçado. Além disso, também instalou assuntos como patrimônio cultural, direitos dos idosos, proteção de centros educacionais em situações de conflito armado e desaparecimentos forçados.

Com sede em Genebra, na Suíça, o Conselho de Direitos Humanos é integrado por 47 países, que são eleitos pela Assembleia Geral de forma direta e universal em votação secreta.

Link:

  • Argentina integrará Conselho de Direitos Humanos da ONU pela quarta vez
  • Postagens Relacionadas

    Conselheiro da Câmara, Roberto Luis Troster, dá entrevista para Instituto Millenium sobre a crise na Argentina

    O Podcast Rio Bravo conversa o economista Roberto Luis Troster. Em pauta, uma análise da crise econômica

    Setor automotivo busca a agilidade das startups para inovar

    Cooperação entre gigantes da indústria e jovens negócios ganha força.

    Argentina altera portfólio para exportar soja em grãos à China

    A Argentina, tradicionalmente a maior exportadora mundial de ração animal feita a partir da soja,

    Siga nossas Redes Sociais

    Receba nossas Notícias